1

Cervejas do meu mundo afora: Duvel

Olá!

Na semana que começa já com um feriado programado reservamos uma dica legal pra vocês. Demorou, mas finalmente conseguimos experimentar mais uma representante cervejeira da Bélgica: a Duvel.

Não é que nunca tenha despertado nosso interesse, pelo contrário. A questão é que esta cerva era sempre mais cara do que as demais e por eliminação fomos comprando as maiores e mais baratas… sabe como é pobre, né?! rs

Então podem imaginar a surpresa que foi encontrar essa beleza de 330ml por apenas R$ 9,90 no mercado Pão de Açúcar, neste domingo. No fim da semana passada vimos na internet que este era o preço no Extra, mas como são todos do mesmo grupo, o desconto deve ter se estendido.

Bem, vamos falar da cerveja. Já podemos dizer que é muito boa, não resta dúvida. Tem cor amarelo claro e turvo e um leve adocicado contido em seus 8% de teor alcoólico. O colarinho tem boa duração, o que preserva o sabor e aroma espetacular. Esperamos que não seja a última vez que a encontremos com um bom preço desses.

Encontrá-la ontem pelo mesmo valor no Pão de Açúcar foi ótimo. Acreditamos que o preço se mantenha ainda essa semana em ambos os mercados, corre que dá tempo. Vá até o mercado e faça um pequeno estoque… Afinal de contas uma semana com um feriado desses merece ser brindada com uma boa cerveja! 😉

Estilo: Belgian Strong Ale

Fica a dica!

0

Dia nacional do café comemorado com uma ótima cerveja: Baden Baden Stout

Para celebrar a data, sugerimos uma ótima cerveja da família Baden Baden: a marcante Stout.

Escura, forte e com amargor na dose certa, esta cerveja vai te conquistar também pelo aroma de chocolate e café. Uma boa pedida paras as temperaturas mais baixas que temos enfrentado.

Sua composição com 7,5% de teor alcoólico vai bem com grelhados ou feijoada e pode acompanhar uma boa sobremesa como petit gateau. A dica é da própria Baden Baden.

Para o happy hour de hoje, a sugestão é essa!

Fica a dica!

6

Tipos de madrasta

Carol: Pessoas, não entrem em pânico. Isso aqui não deve virar um blog de mimimi de madrastas, mas estamos levando em consideração um grande número de interessados pelos posts do dia da madrasta (que, por sinal, é só em Setembro!). Isso aconteceu muito perto do dia das mães e vem rendendo até agora, então acho que algumas madrastinhas estão por aqui e já que sou a representante da classe neste blog vou falar de algumas coisinhas e dar as dicas sobres os temas com os quais já tive experiência.

Como o título já sugere, vou falar de alguns tipos de madrastas que classifiquei ao longo desses quase cinco anos:

Evil Queen  ou Madrasta da Branca de Neve – Aquela que é má por ser má.  Esse grupo não é composto apenas por madrastas, deixemos a hipocrisia de lado e vamos assumir o fato de que mães e pais biológicos podem ser os maiores vilões na vida de seus filhos. Então termo destina-se a todos que tem comportamentos assim.

Madrasta ciumenta – É a madrasta que tem ciúme da criança. Gente, qual é a razão nesse mundo pra competir com crianças? Se o problema é o fato do seu marido/namorado/noivo ter um filho da relação passada, você tem duas opções: Supere isso ou saia já dessa vida de madrasta por que isso te fará infeliz, além das outras pessoas envolvidas.

Madrasta bem intencionada – Se você não se identificou com os tipo descritos acima, ufa, você está num ótimo caminho pra ter uma vida “madrastal” de paz. Acontece que a boa intenção tem lados bons e ruins. O bom é que você é disposta a ajudar, a participar da vida da criança na parte que lhe compete e isso torna as coisas mais fáceis. A parte ruim é que isso pode ser mal interpretado por quem está de fora ou pode em muitos casos ser desconsiderado pelo seu marido e o(a) filho(a) dele e isso pode magoar muito a madrasta. Neste caso avalie qual é o seu nível de comprometimento e o nível de aceitação e gratidão dos envolvidos e faça até onde é confortável pra você. Eu sei que fazendo o bem a pessoas tão próximas é inevitável a espera de reconhecimento, mas isso é de cada um e pode rolar ou não.

Madrasta equilibrada – Tá bom, equilíbrio é difícil em qualquer área da nossa vida, mas Deus e nós madrastas sabemos o quanto a dificuldade aumenta nessa nossa rotina.

Mas vamos lá, há esperança! Vou dar as dicas que tento seguir:

– Não se incomode com o que não merece;

– Crianças são crianças, e sim, elas são chatas. Todas nós já fomos chatas assim, nossos filhos são/serão chatos e isso faz parte… Se seus enteados são adolescentes e são chatos é praticamente uma redundância, por que vamos combinar, adolescentes podem ser um pé no saco. Não leve pro lado pessoal, eles são chatos com todo mundo; 😉

– Preocupe-se com a opinião de quem mais importa nessas situações, que na minha opinião é a do marido/noivo/namorado. Se seus sogros, cunhados e outros agregados da história tem x ou y impressão de você como madrasta, busque saber o que seu companheiro acha e não se importe muito com os outros pois… “os outros são somente os outros” e esses outros ~ poker face pra eles ~ é que são o inferno em muitos casos;

– Madrasta esperta não briga por tudo. Como uma amiga sempre diz: “Não bata palma pra louco dançar”. Em muitos casos sorria e acene no melhor estilo pinguim de Madagascar!

Bem, acho que a vida é mais fácil quando tentamos levá-la com mais suavidade, quando se trata de ser madrasta então… Aí é que tem ser zen mesmo. Mas ó, zen não quer dizer otária, tá?! 😉

Divagaremos mais sobre este e outros assuntos. Sintam-se a vontade pra comentar e dizer o que funciona ou não pra vocês.

Beijos, suas lindas!

Imagem daqui

Fica a dica!

2

O Mercado – Feira Gastronômica + Cerveja Jeffrey Niña

No último domingo o Circo Voador foi invadido pela alta gastronomia carioca. Rolou a edição do O Mercado – Feira Gastronômica, no Rio. O evento veio de São Paulo e teve sua primeira edição aqui. O cardápio era variado e passeava na gastronomia com criatividade e claro, com a proposta de trazer tudo isto em preços acessíveis. A proposta foi cumprida.

Para acompanhar os pratos, alguns restaurantes trouxeram drinks próprios, além de cervejas e refrigerantes em geral.

Chegamos por volta das 16h30 e fila dava volta em torno do circo, mas decidimos encarar. Ficamos por lá uns 40 minutos mas finalmente entramos no evento. Estava bem cheio, mas muito MESMO. Mais uma fila pra comprar os tickets de consumo e partimos para as barracas de comidas. A intenção era comprar duas comidas e uma sobremesa.

Paramos na barraca Pedro de Atargão (Irajá Gastrô) e descobrimos que além do sanduíche de barriga de porco, tinha uma cerveja artesanal, que aguçou nossa curiosidade e entrou na lista, claro!

O sanduíche estava ótimo (barriga de porco braseada com abacaxi e salpicão de chuchu em pão de milho por R$ 15) e aí veio a grande descoberta do evento, a cerveja Jeffrey Niña 310ml por R$ 10,00. Uma cerveja tipo wit bier com aroma e sabor excelentes, feita com casca de limão siciliano e semente de coentro, que tornou o sabor único e extremamente agradável! A ida ao Mercado valeu mais ainda por esta cerveja.

Mais sobre a cerveja (diretamente do site oficial):

“A marca Jeffrey é personificada por um pato carioca cosmopolita, que viaja pelo mundo e adapta para o Brasil essas experiências em forma de receitas e novas formas de degustar.

O produto de lançamento da Jeffrey é a cerveja Jeffrey Niña, uma Wit Bier de 5,3% abv, tipicamente belga, elaborada a partir de um blend de 3 cereais (cevada, trigo e aveia). Ela surpreende com um diferencial cítrico, dosado pelas mãos do cervejeiro na utilização de casca de limão siciliano e semente de coentro, o que realça ainda mais o frescor dessa cerveja. A Jeffrey Niña tem grande versatilidade na harmonização com a alta gastronomia, oferecendo um sabor original e um incrível after taste.

A refrescância e a leveza que a Jeffrey Niña proporciona são ideais para o clima tropical.”

Mas nem tudo foram flores. Lembra que falamos da fila? Foi por que tinha gente pra caramba pra entrar no evento, que era de graça. O Circo Voador não deu conta de receber tantas pessoas e ficou insuportavelmente apinhando de gente. Quando terminamos o sanduíche e a cerveja partimos para outras barracas, mas os principais pratos já tinham acabado. Ficamos sem opção e terminamos a visita comendo uma tapioca de queijo brie com banana das chefs Tassiana Lage e Bia Torres, do Portal do Sabor. Estava boa, mas nossa intenção era ter experimentado outros pratos. O fim dos suprimentos ocorreu uma hora antes do previsto para o término do evento.

O que deveria ser agradável, no final começou a se tornar irritante. Vale para a organização do evento repensar o local para realizar a próxima edição. A praça aberta em frente aos Arcos da Lapa seria ótima, na nossa humilde opinião.

Ficamos felizes pela iniciativa, mas que a primeira edição sirva de lição para que não subestimem mais o gosto dos cariocas por boa gastronomia e proporcionem a experiência completa de sabor e organização.

E que venham novos eventos! 🙂

Fica a dica!

0

Pedir comida ficou mais fácil: Conheça o Restaurante Web

Bundiando Pesquisando pela internet ficamos sabendo do site Restaurante Web (Obrigada, Hypeness). Sabe aquela lista esperta de restaurantes onde você pode pedir comida direto da sua casa pela internet? Então, é lá!

O sistema é simples, você seleciona sua localidade, checa os estabelecimentos por perto, os tipos de comida disponíveis e pede pela internet mesmo. O site é cheio de funcionalidades para facilitar sua escolha e ainda dispões de aplicativo pra celular. Bom, né?!

Perto da nossa casa tem uma entrega do auto intitulado “Yakisoba de Elite” que pretendemos pedir em breve! Falta um pouco mais de locais no nosso CEP, mas curtimos o site mesmo assim.

Conheça e explore as opções! Pode vir aqui contar se testou e o que achou da novidade!

Fica a dica!

0

Dia do Orgulho Nerd com o Nível Épico e a Saraiva!

O site Nível Épico e a livraria Saraiva convidam nerds e interessados a participar do evento de comemoração do Dia do Orgulho Nerd. No último sábado de maio, dia 25, entre 16h e 18h, Estevão Ribeiro participará de um bate-papo do leitores sobre o tema Super Heróis.

Comemore o Dia do Orgulho Nerd em grande estilo! 😉

Fica a dica!

1

Lugar pra baixar livros grátis LEGALMENTE, sem espírito Jack Sparrow!

Olá!

Então, feed de um site vai, feed de um site vem, recebemos do Catraca Livre uma matéria falando sobre 50 livros grátis para baixar na internet. Achamos legal, por isso acessamos e acabamos descobrindo um site que tem muuuuuuuuito mais do que 50 obras, mas uma cacetada free of charge!

Clique na imagem abaixo e acesse o Universia!

Eles são um portal de notícias, mas com o diferencial que nos chamou a atenção: uma área com várias obras disponíveis na internet, liberadas pelo autor, ou porque caiu em domínio público.

Dá uma olhada , tem bastante coisa legal tanto do Brasil quanto de fora e tudo (ou, pelo menos, todos que vimos) em PDF!

Acesse e aproveite! 😉

Fonte: Catraca Livre.

Fica a dica!

1

Locais para visitar: Cervejaria Itaipava

Nossa ida a Petrópolis foi planejada por que queríamos descansar e também pelo fato da cidade abrigar três cervejarias. No post de hoje vamos falar da primeira que visitamos na cidade: Itaipava.

Quem nos conhece bem sabe que não somos consumidores da cerveja Itaipava, por questão de que ela é ruim pra caralho gosto mesmo. Temos outras preferências. Mas somos cervejeiros dispostos a conhecer e apreciar novas experiências. Com esse pensamento (e pela agenda apertada pra visitar tudo que queriamos) colocamos a cervejaria Itaipava no primeiro dia do nosso roteiro. Agendamos a visita e após chegar à cidade, fazer check in no hotel e comer fomos para Itaipava, distrito de Petrópolis, mais ou menos 1 hora de ônibus com um transitosinho chato.

Chegamos à fábrica e já pudemos ver a dimensão da coisa toda: Larga escala. Lugar enorme e dezenas de funcionários circulando. Nós esperamos o início do Bier Tour com um outro casal que estava por lá. Em pouco tempo um funcionário veio nos buscar e nos deu a identificação para acesso à fábrica. Assistimos a um vídeo institucional sobre o Grupo Petrópolis, que controla a Itaipava e os demais produtos.

O Bier Tour acontece no alto, através de passarelas que vemos toda a fábrica e é possível acompanhar toda a produção do início ao fim. Podemos afirmar que é uma experiência completa e diferente do que conhecíamos até então. Voltamos a ser criança fácil olhando pra todas aquelas máquinas.

A fábrica oferece equipamento de segurança para que seja possível fazer o tour e somos o tempo todo acompanhados por monitores que tiram dúvidas sobre a produção, envasamento, distribuição, higiene e o que mais aparecer da curiosidade das pessoas. É possível experimentar a matéria prima, fazer muitas fotos e ao final degustar o chopp.

Essa é a cereja do bolo. No fim de tudo, podemos dizer que experimentamos os chopps MAIS GOSTOSOS DE NOSSAS VIDAS. Não sabemos se é a água, o lugar, se eles fazem diferente só pro tour, macumba, mandinga, reza forte, não sabemos mesmo! Mas tanto o escuro quanto o chope pilsen da degustação. tirada diretamente da choppeira são extremamente deliciosos.

Ficamos até curiosos pra provar de novo aqui no Rio. Sério, não esperávamos mesmo que fossem tão bons. Ponto pra Itaipava!

Durante a degustação ainda rola mais um papo e aí conhecemos os muitos produtos do grupo, que inclui refrigerantes, energéticos, vodkas e cervejas especiais. Sim, eles produzem além da tradicional pilsen. Há uma boutique da marca onde podemos comprá-las and  produtos que vão de chaveiros e abridores de garrafas a casacos e guarda-sol. Saímos de lá com quatro garrafa espertas que aparecerão por aqui em breve.

O Bier Tour da Itaipava foi uma excelente experiência para quebrar preconceitos, conhecer o grupo Petrópolis, marca pouco divulgada aqui no município, saber como funciona uma fábrica de cerveja em larga escala e conhecer mais sobre a marca. Recomendamos muito.

OBS: Por questões de segurança menores de 18 anos não podem fazer o Bier Tour.

Facebook e Twitter da marca.

Endereço: Rua Trajano de Paula Filho, 199 – Pedro do Rio – Petrópolis, RJ
Tel.: (24) 2103-8000

Para efetuar a visita basta entrar em contato, marcar e aparecer porque (ao menos, por enquanto) é 0800! 😉

Fica a dica!

2

Quer comprar jogos antigos (e alguns novos) por um preçinho bem camarada? Conheça GOG.com

Olá!

De vez em quando bate aquela vontade de jogar um RPG antigo, ou mesmo um jogo daqueles “point and click” velhões da época do pentium 386/486 e outros.

Anteriormente, tinha que procurar na internet algum saudoso que compartilhasse na internet, mas muitos, por serem véios demais ficavam meio tronchas no novos Windows…

Isso acontece(u) com você? Conosco foi mais de uma vez… Bem, seus problemas acabaram!

AVAIANAAAA DE PAAAAAAAAAAAAAAAAAUUU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Conheça o site GOG.com. Nele, encontramos váaaaaaarios títulos da década de 90 e do começo dos anos 2000 super baratos, mas também vendem alguns mais novos por um preço bem camarada. Além do que, sempre aparecem promoções como esta abaixo:

Eles fazem um pacote com alguns jogos mais ou menos no mesmo estilo, dão uma diminuida legal no valor de todos e botam lá por um curto período pra você ter a oportunidade de apreciar, com um bônus: Você não é obrigado a comprar o pacote, pode escolher quais você quer levar pro seu carrinho de compras virtual.

Gostamos muito, pois tem muuuuitos jogos legais, como Constructor, Neverwinter Nights, Sim City 2000, Theme Hospital (!), os primeiros Baldur’s Gate, Duke Nukem 3D dentre diversos outros. Pensa em algum que você jogou na sua infância. Provavelmente eles tem lá.

Daniel: Achei um jogo que conheci na casa de um amigo (e que nunca vi vendendo na minha vida) que era bom demais, visão estilo isométrica estilo Diablo I e II, mas com uma história intrigante onde o cara sofre um acidente e acorda num sanatório, onde começa a passar por várias experiências bizarras. Bom mesmo, vale a pena: Sanitarium.

Mas as três melhores virtudes deste site:

1º – Os jogos são adaptados pra sistemas operacionais novos, como o XP, Vista, 7 e 8, com direito a alguns serem adaptados pra Mac OS X.

2º – Os jogos (em geral) já vem com todas as suas expansões e com algumas coisinhas a mais, como trilha sonora, wallpapers, besteirinhas bem legais que compôem o que você leva.

3º (e, na nossa humilde opinião, mais importante) – O preço é JUSTO, principalmente para jogos antigos.

O único contra é: Site internacional, então, tem que pagar em dólares. Mas nada que um cartão internacional (nem que seja daquele seu amigo de fé, irmão, camarada) resolva! 😉

Enfim, divirta-se com a infinidade de jogos. Passear pelo site em sí já gera uma nostalgia foda! 🙂

Curiosidade: GOG.com era conhecido como Good Old Games. 😉

Wiki sobre o site aqui.

Fica a dica!