0

Cervejas do meu mundo afora: Cacildis

Cacildis, eu vou entrar de férias! XD

A piada combina com o nome da cerva do post de hoje. Lembram que falamos da Biritis? Aquela inspirada no Mussum? Então, a Brassaria Ampolis lançou outro rótulo inspirado no gênio trapalhão e lá fomos nós provar!

Em uma promoção para quem tem cadastro no mercado Zona Sul, compramos a cerveja por R$ 8. Um bom preço considerando que no CADEG vimos a mesma cerveja por R$ 10,90.

Cacilds, é boa! 😀

 

Mas vamos às considerações sobre a Cacildis. A cerveja é uma Premium American Lager, o que para quem já provou algumas cervejas desse mundão pode soar comum. E sim, é um estilo popular, mas ao abrir a cerveja já dá para perceber pelo aroma que se trata de uma cerveja boa como outras que já experimentamos.

Repito: o estilo é mais popular no mundo cervejeiro, mas a gente sabe quando está diante de uma cerveja boa e esse é o caso da Cacildis, que apresenta um bom aroma e sabor alinhado a sua cor amarelo dourada. Uma cerveja fácil de beber principalmente em dias quentes como os nossos. A embalagem é de 355 ml e teor alcoólico de 5%. Nem assusta e dá pra você aproveitar bastante. Encontre uma boa promoção e vá ser feliz nesse calor tomando uma cerva no melhor estilo Mussum de ser. 🙂

Fica a dica!

0

Cervejas do Meu Mundo afora: Affligem Blond

Cervejas belgas já nos conquistaram há algum tempo, mas nunca é demais conhecer mais uma boa representante.

Aproveitamos uma promoção esperta no CADEG e trouxemos pra casa por R$ 11,90 essa delicinha. Tudo bem que não é uma super embalagem, são 330 ml mas que valem muito!

Ótima cerveja belga!

Meus caros, vale a experiência desta e de outras do estilo. Até hoje não provamos uma belga que não tenhamos gostado.

Ah, essa Blond Ale tem 6,8% de teor alcoólico e se você não tomar cuidado fica alto sem sentir de tão fácil que ela é pra degustar.

Fica a dica!

0

Jeffrey unindo cerveja e cultura: Exposição “Saudade”

A Galeria Jeffrey, da ótima marca de cerveja Jeffrey Niña, expõe entre 26 de Novembro e sete de Janeiro de 2015, as artes de Pedro Jardim com o tema “Saudade”.

Saudadeexposição

A galeria foi aberta recentemente e faremos nossa primeira visita no próximo sábado já muito empolgados com os projetos, pois já que adoramos a cerveja que eles produzem, esperamos boas experiências também nesta empreitada. Vamos lá conhecer? Ah, a entrada é gratuita! 😉

De qualquer forma voltaremos para contar como foi a experiência.

Informações:

Estreia: dia 26/11

Hora: 19h às 23h
Endereço: Rua Tubira, 8 – Loja C | Leblon
Funcionamento da Galeria nos demais dias: Segunda a sexta de 11h as 20h e sábados de 12h as 18h
Entrada Gratuita

Página do evento no Facebook.

Fica a dica!

0

2º Festival Gastronômico do CADEG

O que dá certo, a galera repete, né? Por isso está rolando a 2ª edição do Festival Gastronômico no CADEG.

O evento vai até o próximo domingo (23/11/2014) e conta com programação especial para este último final de semana. Estivemos lá no sábado passado e vimos boas promoções de cerveja, tem bacalhau pra garantir ceia de Natal e Ano Novo, doces portugueses (esses estão meio carinhos na maioria do lugares, mas alguns super valem a pena) e muitas frutas, legumes, temperos e plantas pra você levar pra casa. E MUITA bebida diferente, nacional e importada! 😀

2º Festival que vamos, é sempre bom visitar o local 🙂

Já sabe, né? Se vier de carro, tem uma saída pela Brasil que dá direto lá, ou pode vir por dentro. Tem o metrô de Triagem que é relativamente perto e muitos ônibus. Mais informações sobre endereço, horários e como chegar aqui.

Fica a dica!

2

Cervejas do meu mundo afora: Biritis

Finalmente experimentamos a Biritis! 😀

A cerveja produzida em homenagem a um mais queridos trapalhões, o Mussum! #Calcilds \o/

Lembro com gosto como o Mussum era um bebum divertido. Não vamos ao politicamento correto porque por aqui ninguém começou a beber e nem virou alcoólatra por causa do personagem, né?

Dito isso, vamos à cerveja, da Brassaria Ampolis:

Gostosinha!

É uma Vienna Lager com 4,8% de teor alcoólico e uma cor acobreada muito bonita. A cerveja é boa, mais até do que esperávamos. Compramos por R$ 18 a garrafa de 600 ml em um mercadinho aqui no Méier. Nos outros lugares que vimos estava mais cara (Possível que no CADEG esteja mais barato, mas a diferença é pouca).

Agora falta provar a nova cerva inspirada no Mussum, a Cacildis. Pode deixar que voltamos aqui pra contar como é.

~Entra a música d’Os Trapalhões e encerra! 😉

Fica a dica!

0

Cervejas do meu mundo afora: Therezópolis Or Blanc

Daquelas surpresas que o Prix nos reservou!

Conhecemos mais este rótulo da cervejaria St. Gallen e não perdemos tempo em experimentá-la. Sugerimos que também não perca, pois ela é sazonal.

Borrou um pouco, mas tá valendo o registro! Boas inovações da St. Gallen!

A Therezópolis Or Blanc é uma cerveja de trigo estilo Witbier, que traz entre seus ingredientes cascas de laranja e especiarias. Sua cor é um amarelo pálido e possui um aroma agradável. Nós preferimos as Weissbier ou Hefe-Weissbier, como a Paulaner, mas ficamos felizes sempre que conhecemos cervejas novas, então vale super a pena.

Esta é uma cerveja para beber com pouca preocupação por ter apenas 4,5% de teor alcoólico. No máximo preocupa pelo preço. Pagamos cerca de R$ 16 por 500 ml, mas recomendamos que você se dê esse prazer. 🙂

Fica a dica!

0

Cervejas do meu mundo afora: Petra Pilsen

Faz tempo que ela chegou ao mercado, mas só agora tivemos a oportunidade de experimentar.

Padrão Brasil. Nada mais, nada menos (Graças a Deus XD).

Esperávamos algo do estilo da Itaipava e graças a Deus foi diferente. A cerveja é boazinha, no estilo do que temos de comum por aqui, Brahma, Antártica, ETC. Boa praquela churrascada de final de semana, onde vale mais a quantidade do que a qualidade. 😉

Experimentem!

Fica a dica!

0

Cervejas do meu mundo afora: Colônia Negra

A surpresa foi grande em encontrar essa cerveja. Nós já conhecíamos a Colônia Pilsen, que encontramos na Feira de São Cristóvão, mas não imaginávamos encontrar outros rótulos aqui no RJ.

Tipo Stout. TIPO. Enough said.

Confesso que foi com grande desconfiança que a levamos pra casa, mas a surpresa foi razoavelmente boa. É realmente uma Stout que merece ser conhecida e degustada, principalmente pelo seu custo/benefício. Compensa para quem gosta de cerveja escura e não quer o super doce de uma Malzbier (Que, na nossa opinião: Blergh! XP)

Encontramos também no último fim de semana, mas foi comprada no supermercado Intercontinental de Coelho Neto (perto da estação do metrô com mesmo nome). Sim, nós andamos pra caramba e sempre que podemos damos um “confere” nos mercados próximos em busca de novidades. E, em geral, vale a pena! 😉

Fica a dica!

1

Cervejas do meu mundo afora: Brooklyn Post Road Pumpkin Ale

Nosso final de semana foi “florido” de descobertas cervejeiras, então pra manter vocês atualizados, vamos postar as cervejinhas do último “findi”. 😉

Desce a Brooklyn Post Road Pumpkin Ale:

Pelo estilo Ale, é ótima, agora, pelas especiarias…

A de hoje é uma Pumpkin Ale produzida pela Brooklyn e como o nome sugere, na receita constam abóbora e especiarias. Para nós foi uma excelente cerveja tipo Ale mas não notamos os ingredientes destacados (juro!). Talvez um apreciador com paladar (bem) mais apurado consiga mas nós, pobres mortais… De qualquer forma recomendamos, pois gostamos muito dela pela qualidade, aroma e sabor.

E pela linda tampinha abóbora! 😀

Assim como a Manneken Pils, cerveja de ontem, este também foi comprado no Prix da Conde de Bonfim, na Tijuca.

Fica a dica!

0

Cervejas do meu mundo afora: Manneken Pils

A cerveja de hoje foi descoberta por acaso no supermercado Prix da Tijuca, na Rua Conde de Bonfim (visitem, tem cerveja que não acaba mais!) e é perfeita para os dias quentes que temos enfrentado.

A surpresa com o seu ótimo sabor foi enorme, com apenas 5% de teor alcoólico, é uma cerveja gostosa e fácil de ser apreciada. Em sua lista de ingredientes constam água, malte, lúpulo, milho e leveduras. Amigos, confiem, o sabor é ótimo. O slogan “The Belgian Spirit” é verdadeiro, pois até agora nunca provamos uma cerveja belga de que não tenhamos gostado.

Manneken Pils, da cervejaria Lefebvre:

Mermão, parece uma lager com um gosto delicioso! Viva o espírito belga! 😀

São 330ml de boa cerveja por R$ 4,90 e valeu a pena. Corre pro Prix da Tijuca pra aproveitar.

Fica a dica!